Loading...

sexta-feira, 16 de março de 2012

Intuição

Tantos erros... ainda é tempo de voltar!
Tantas marcas... não se prenda ao que passou!
Há um Deus que te espera, Ele te ama muito além!
Além dos teus erros, dos erros dos outros!
Além das escolhas tão erradas...
Além dos limites, dos desequilíbrios,
Muito além de ti, além das diferenças!


Cara. minha intuição é F....

Ontem antes de sair para aula de francês eu olhei para meu quarto, dei uma olhada geral e meu olhar bateu no netbook que estava em cima da minha cama, metade coberto pelo meu edredom e a outra metade exposta, veio aquela vozinha interior dizendo cobre o netbook todo com o edredon ou tira ele daí e guarda em algum lugar, mas eu não dei ouvido, imaginei ser besteira da minha cabeça e pensei ( quem vai entrar aqui??? Ninguém) , depois fui terminar de me arrumar e veio aquela outra sensaçãozinha... leva tua câmera digital contigo, aí eu parei e pensei...será? Mas será que vou tirar fotos com as meninas hoje??? ( Eu tava pensando em ir a casa de minha amiga novamente). Sabe aqueles pensamentos rápidos, relâmpagos? Foi isso, aí na mesma hora eu pensei...... não deixa p lá, não vamos tirar foto não. Depois continuei me arrumando e pronto estava eu arrumada esperando meu pai ir me pegar e me deu vontade de simplesmente de rezar pelos meu anjo da guarda, pelo anjo da guarda do meu pai, da minha mãe, por nós de modo geral, rezei muito pedindo a proteção dos nossos anjos e isso foi algo incomum, não é algo que eu faça todo dia, ainda mais assim a ponto de sair de casa.. de modo especial clamando pelo anjinho da guarda, acho que rezei pela nossa casa também.

Fui ao curso, voltamos, fui direto ao quarto do meu irmão ( agora só gosto de dormir lá =) ) vi em cima da cama minhas coisas jogadas e que havia deixado lá, e vi várias coisas do meu irmão, olhei achei estranho, guarda roupa todo aberto ( faz semanas que meu irmão não vai a nossa casa) e pensei puts, o mano esteve aqui e ainda deixou tudo bagunçado , aí resolvo olhar para o outro lado da cama e ao lado, no chão estava o ar condicionado caido e quebrado. Em questões de segundos assim ( mas que na nossa cabeça parece que tá tudo em câmera lenta) eu pensei: Puts, ele tentou tirar o ar para levar embora, sacanagem... . Depois olhei de novo, e caiu a ficha: É claro que não nada disso!!!!!!!!!

E um frio na espinha sobe, não consiguia me mexer só gritar: Paaaaaaaaaaaaaaiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii.

Agora dá vontade de rir, mas não foi nada engraçado =/ . Graças a Deus não havia mais ninguém quando chegamos, o cara conseguiu fugir , deve ter percebido nossa chegada não conseguiu vasculhar toda a casa, apenas o quarto do meu irmão e deve ter dado uma olhada muito rápida no meu quarto e o que ele viu??????????? O netbook na cama, e minha câmera digital que devia estar a mostra em algum lugar. Não to dizendo minha intuição é....

Como é difícil você se ver o seu espaço, a sua redoma de proteção e ver que esse teu refúgio não é tão intocável assim, né? Vc crê que é o lugar mais seguro do planeta, mas uma hora você acorda e percebe que não é bem assim. A que ponto chegamos? Que mundo é esse? Fiquei tão revoltadaaaaaaaaaaa, que resolvi amaldiçoar a vida do rapaz. Dá vontade né?? Mas hoje estava eu a assistir ao programa da mnhã "sorrindo para vida" da tv canção nova e o Espírito santo foi acalmando meu coração, foi falando as coisas que devia falar, e falava principalmente do perdoar... nossa o perdão, que complicado né?

Fui deixando cair no coração cada palavra proclamada e pregada pelo Márcio Todeschini, e no decorrer das palavras fui percebendo as maravilhas de Deus diante de tudo isso e de outras coisas também, pude enxergar que puxa vida, eu não estava em casa na hora, e que poderia estar e sozinha ainda, que graças a Deus quando chegamos não havia mais ninguém, não levaram mais coisas, e que da última vez que haviam nos roubado ( a muitooo tempo atrás), Deus nos restituiu com muito mais, me recordou da oração antes de sair de casa e tudo mais e tantas outras coisas... Deus zelou por nós e continua a zelar.

O que foi roubado foi ínfimo e não me interessa, só não gosto da sensação da vulnerabilidade, e imaginar que possa acontecer outras vezes, isso não é legal. =/

Mas devo crer nisso que Deus é conosco e devo confiar na sua proteção, não é a primeira vez que me protege ( de modo especial) de certas situações perigosas.

O importante é nos entregarmos diariamente a ele e do resto ele cuida. Claro que os sentimentos estão aqui, com dor, com medo, com chateações, afinal somos humanos, mas devemos sempre recorrer a ele pedindo proteção e discernimento.

No fim, claroooo que desamaldiçoei a vida do rapaz e espero que não faça mais isso com a família de ninguém =) .


* Minha intuição é claro..creio é o Espírito Santo que vem a sussurrar em meus ouvidos e a incomodar de algum modo o coração ( no melhor sentido da palavra).


Essa palavra foi um chacoalhar rsrsrs...

Esse foi o programa Sorrindo para a vida de hoje


A Palavra meditada, hoje, está no Mateus 18, 21-35.

"A oração precisa caminhar com o perdão", ensina Márcio
Foto: Maria Andrea


“É assim que o meu Pai que está nos céus fará convosco, se cada um não perdoar de coração ao seu irmão” (Mt 18, 35). Essa questão não mexe só com você, mexe com todos nós. Quem não precisa ser perdoado ou perdoar alguém? A vida é uma contínua experiência de perdoar e ser perdoado. E quem não sabe perdoar não vive, apenas sobrevive e arrasta o fardo pesado de tristeza, mágoa, solidão, ressentimento, sentimento de fracasso no relacionamento. A pessoa fica acabrunhada sob este peso e perde o gosto pela vida, desejando não viver mais.

Quando não perdoamos assumimos e atraímos o mal. É como uma casa que não coloca o lixo para fora e atrai doenças e animais, como ratos, baratas, formigas, dengue, escorpião. Do mesmo modo, uma pessoa que não perdoa está guardando lixo dentro da alma e atraindo presenças malignas.

Aquele que guarda o rancor e o ressentimento e se determina a não perdoar abre espaço para o inimigo de Deus. Perdoar e ser perdoado faz parte da realidade da nossa vida, mas não é fácil, tanto que Pedro pergunta a Jesus quantas vezes deveria perdoar se o irmão pecasse contra ele. Há um detalhe nessa pergunta: o apóstolo não questiona quantas vezes deve perdoar se ele não gosta do irmão ou se não estivesse disposto a perdoar. O número "sete", na Sagrada Escritura, quer dizer o número da perfeição, perdoar muito e ao extremo. E a resposta do Senhor é que ele [Pedro] não deveria perdoar muito ou exageradamente, mas infinitamente. Devemos perdoar sempre que alguém pecar contra nós.

Perdoar não é fazer papel de tolo, bobo, que gosta de magoar, mas sim, abrir mão de ir à forra, é se determinar a não se vingar, a tirar do coração o desejo de fazer mal ao próximo, é querer bem a quem nos feriu. Quando perdoamos uma dívida rasgamos o documento da dívida diante do devedor para que este se sinta livre e perdoado. Logo, perdoar uma pessoa é espiritualmente rasgar toda a acusação que tínhamos contra ela.

Você tem o direito e o dever de se proteger contra uma pessoa que tenta atingi-lo, mas não tem o direito de a prejudicar. É seu dever se defender, mas a ninguém é dado o direito de pagar o mal com o mal porque nós somos de Cristo. Perdoar a alguém que nos feriu não é uma questão de querer, e sim de ter que perdoar.

No céu só entra uma pessoa que esteja em paz com o próximo e com Deus. Quem não se reconcilia com o próximo não se deixa reconciliar com Deus. E uma pessoa que não se reconcilia com o Senhor não faz chegar a Ele sua oração. E a oração precisa caminhar com o perdão.


Márcio Mendes

Missionário da Comunidade Canção Nova

Nenhum comentário:

Postar um comentário