Loading...

sábado, 23 de novembro de 2013

Produtinhos avon












 


1) Gel facial de limpeza 2 em 1 ( Pele Mista a oleosa)




 2) Linha foot works - Gel revitalzante para os pés e gel esfoliante para os pés










3) Renew Vitale - Essa Linha rosa é para quem tem mais de 25 anos. =)

 



                                                                       


Remove efetivamente a maquiagem, o excesso de oleosidade e as impurezas da pele. Proporciona à ´pele sensação de purificação, deixando-a com uma aparência mais suave e macia, uniforme e visivelmente limpa, sua pele fica com aparencia energizada, fresca e cheia de vida.

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Como fazer toppers para cupcake?

Nossa, achei esse pots na internet sobre como fazer  troppers para cupcakes e  achei muito interessante, eu fazia os meus bem manualmente mesmo. Não sabia que existia esses cortadores para deixar redondinho e com as rebarbinhas onduladas. Adooooreiiii e já quero meus cortadores também. ( Resolvi colocar o post da moça na íntegra)


O endereço é esse aqui: http://www.viladoartesao.com.br/blog/2012/08/como-fazer-cupcake-toppers-para-decorar-sua-festa/

COMO FAZER CUPCAKE TOPERS


Vamos pra mais uma aulinha com papéis? O scrapbooking tem sido muito usado em decoração de festa e eventos, e os toppers (enfeites para doces e cupcakes) tornaram-se presença certa.
Hoje ensinarei a fazer o medalhão, que de topper pode ser também tag, ou peça decorativa em convites, lembranças e embalagens. Vem ver como usamos pouco material e é simples de fazer!

Como fazer


Materiais para fazer um topper para o cupcake Material sugerido: papéis coloridos, de preferência com gramatura mais alta, 120g ou superior, liso ou texturizado, você poderá encontrá-los com o nome de Cardstock. Tesoura para cortes básicos da folha, moldes ou furadores de 1,5″ e 2″ (polegadas) em formatos que se encaixem. O que tem borda trabalhada chama-se “escalope”.

Usaremos cola, que pode ser substituída por fita dupla face, fica à critério; fita-banana (dupla face espumada), palito de dentes ou mexedor para cafezinho, fitas para decorar, e se desejar, adesivos, botões ou strass.
Na linha de papéis para scrapbooking encontramos várias folhas estampadas com desenhos num tamanho bom para serem retiradas com o furador.

Retirei as figuras da folha usando o furador de círculo de 1,5″ Abri o reservatório do furador para uma melhor visualização. Pra que você consiga furar centralizando o desenho e sem perda de papel, basta usar o furador ao contrário. Use furadores para cortar as figuras
Depois de posicionar o papel na abertura do corte, basta pressionar com firmeza usando as duas mãos. Dessa forma você controla o corte com visualização do processo o tempo todo, evitando cortes errados, que estraguem a gravura.
Caso não tenha destes furadores, use moldes e recorte com tesoura ou estilete.

Corte várias figuras para os toppers Aqui estão os recortes já prontos com o furador de 1,5″ prontinhos para usarmos, viram como é simples? E tem a praticidade, rapidez e vantagem do corte ficar perfeito. 
Agora vamos fazer o mesmo com o furador escalope de 2″, ele é um pouco maior justamente pra que fique essa sobra de borda, fazendo o acabamento, formando o medalhão, que pode ser usado com gravuras, iniciais do nome, etc… Recorte a base dos toppers

Podemos usá-lo para decorar pães de mel, alfajores, tampas de caixas, vidros de geléia, selar envelopes e convites, entre inúmeras outras possibilidades.
Escolhi algumas cores de Cardstock e fiz a mesma coisa do passo anterior. Escolhi as cores já combinando com os recortes que eu tinha feito das gravuras.

Cole a base na figura recortada Agora vamos começar a montagem, que é também muito simples. Cole a figura bem centralizada no escalope colorido, você pode usar cola ou se preferir, a fita dupla face. 
Estique um pedaço de fita-banana na base de corte, se você não tiver a base, use um pedaço de vidro. Com o estilete corte quadrados médios e cole atrás do papel colorido da figura. Recorte pedacinhos de fita banana

Normalmente usamos palitos para prender o topper nos cupcakes ou docinhos, se você precisar de um topper mais alto, use palitos de churrasco, ou mexedores de cafezinho, que são de plástico transparente.

Afine a ponta do palito Se usar palitos, um truque que eu uso nas minhas peças é afinar um pouco a ponta que será encaixada atrás do medalhão. Pra isso uso o estilete, isso evita que ele fique levantando, pra frente, ou querendo descolar.
Veja no detalhe como o palito deve ficar pra um acabamento melhor. Mais fino, ele encaixa perfeitamente. Observem como fica a ponta do palito
Espete o palito na fita banana Espete o palito na fita-banana, por dentro da espuminha, até que você sinta que está firme.
Para fazer o acabamento da parte de trás, utilize o furador de círculo de 1,5″ Recorte círculos na mesma cor do papel usado para o escalope, ou em cores coordenadas. Cole com cuidado, apertando bem. Recorte o papel do acabamento
Cole o acabamento sobre o palito Ele ficará assim, com um acabamento perfeito na parte de trás.
Aqui todos juntos com as várias combinações. Fica um verso bonito e bem apresentável, com bom acabamento e sem o palito ou fitas à mostra. Confira como combinar as cores

Fiz várias combinações alegres e coloridas,  utilizando corujas e cupcakes.

Vejam os cupcake toppers quase prontos

Podemos dizer que nosso projeto está pronto, mas como sempre, eu gosto de oferecer sugestões e ideias que vão um pouco além. 

Coloque uma pequena fitinha para enfeitar Para dar um detalhe a mais, utilizei fitas de cetim em cores diversas amarradas nos palitos, deixando os enfeites mais coloridos, com um ar alegre de festa.
























Outro blog: http://silviaoliveira.com.br/passo-a-passo-como-fazer-topper-personalizado/

Cupcakes de Natal

Hoje Manaus amanheceu com um friozinho bem atípico e de cara me veio a ideia de fazer um post sobre cupcakes de natal... porque dezembro está chegando e com ele vem o natal,que por sua vez nos traz a mente o Polo Norte, clima frio, então tudo a ver com os deliciosos cups.

Para começar trago uma receita de cupcake.




Cupcake Midnigth

Ingredientes

    • 115 g de manteiga amolecida (½ xícara)
  • 200 g de açúcar (1 xícara das de chá + 1 colher das de sopa)
  • 170 g de ovos (3 unidades grandes)
  • 5 g de essência de baunilha (1 colher das de chá)
  • 180 g de farinha de trigo (1 ½ xícaras)
  • 50 g de cacau em pó (½ xícara)
  • 5 g de fermento em pó (1 colher das de chá)
  • 2 g de sal (pitada)
  • 180 g de leite (¾ xícara das de chá)

Para o marshmallow

  • 100 g de claras (3 unidades)
  • 200 g de açúcar (1 xícara das de chá + 1 colher das de sopa)

Para a cobertura de chocolate

  • 500 g de chocolate amargo picado e derretido
  • 30 g de gordura de coco (ou óleo de canola) (2 colheres das de sopa)

modo de preparo

1°- Numa batedeira, coloque 115 g de manteiga amolecida e 200 g de açúcar e bata bem até formar uma mistura homogênea (+/- 10 minutos). Adicione, aos poucos, 170 g de ovos e 5 g de essência de baunilha. Acrescente 180 g de farinha de trigo, 50 g de cacau em pó, 5 g de fermento em pó e 2 g de sal e bata mais um pouco. Por último, coloque 180 g de leite e bata até incorporar na massa. Desligue a batedeira.
2°- Numa forma de cupcake com forminhas de papel manteiga dentro, coloque porções da massa de chocolate (feita acima) e leve para assar em forno médio preaquecido a 180°C por +/- 30 minutos. Retire do forno e deixe esfriar.

Para o marshmallow

1°- Numa panela, coloque 100 g de claras e 200 g de açúcar e leve ao fogo baixo mexendo sempre até derreter todo o açúcar (ou atingir a temperatura de 60°C). Transfira a mistura para uma batedeira e bata bem em velocidade alta por 8 minutos ou até ficar firme e brilhante. Desligue a batedeira e utilize em seguida.


Para a cobertura de chocolate

1°- Numa tigela, coloque 500 g de chocolate amargo picado e derretido e 30 g de gordura de coco (ou óleo de canola) e misture bem. Banhe os cupcakes.




O vídeo mostra como preparar o bolinho e confeitá-lo. A cobertura fica igual um Nhá Benta da Kopenhagen. 






 Como fazer um cupcake de Papai Noel


Como fazer um cupcake de árvore de natal










 


sábado, 16 de novembro de 2013

Terço da Libertação ( São Miguel Arcanjo)



Terço da Libertação (SMA)

“Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da Justiça, porque deles é o Reino dos Céus!”  (Mateus, 5,10)

Começamos o Terço da Libertação Rezando:

Credo / Creio

Creio em Deus Pai todo-poderoso, criador do céu e da terra; e em Jesus Cristo, seu único Filho, Nosso Senhor; que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu na Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado morto e sepultado; desceu aos infernos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos; creio no Espírito Santo, na santa Igreja Católica, na comunhão dos santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.


3 Creio em Deus Pai (3x)
5 Pelo Sinal da Santa Cruz (5x)
3 Ave-Marias(3x)

Meditação da Palavra de Deus:

Nós aniquilamos todo raciocínio e todo orgulho que se levanta contra o conhecimento de Deus
 e cativamos todo pensamento e o reduzimos a obediência a Cristo. Estamos prontos também para castigar todos os desobedientes, assim que for perfeita a vossa obediência.(SMA)
(II COR.10,5-6)

Oração (Imitação de Cristo - Capítulo VI):

Afasta-te espírito imundo, cobre-te de vergonha miserável. Mui impuro és tu que tais coisas lembras. Retira-te de mim, malvado sedutor; Não terás jamais parte em mim
.Jesus, porém, estará comigo, como guerreiro invencível e tu ficarás cheio de confusão.(SMA)

Prefiro morrer ou sofrer toda sorte de tormentos a consentir no que pretendes. Cala-te, emudece; não te prestarei ouvidos por mais que me molestes. O Senhor é minha luz e não lhe prestarei ouvidos por mais que me molestes. O Senhor é minha luz e só a ele temerei. Ainda que se arme um exercito contra mim não temerá meu coração. O Senhor é meu sustentáculo e meu redentor.[www.arcanjomiguel.net]

Na 1ª dezena contemplamos como Jesus nos deu exemplo brilhante
na luta contra Satanás e seu reino;Rezar em todas as dezenas as orações a seguir (10 vezes):Ave Maria, Virgem Poderosa, Imaculada Conceição, Rainha das Vitórias,que as vossas lágrimas de sangue destruam as forças dos infernos. Assim seja.[www.arcanjomiguel.net]

Na 2ª dezena contemplamos como Jesus venceu a morte e o inferno
pela sua paixão e morte na cruz;Ave Maria, Virgem Poderosa... (10 vezes).

Na 3ª dezena contemplamos a Cruz de Cristo, que se tornou um sinal de terror para Satanás; Ave Maria, Virgem Poderosa... (10 vezes).

Na 4ª dezena contemplamos como Jesus deu a Virgem Maria a força
de esmagar a cabeça da serpente;Ave Maria, Virgem Poderosa...
(10 vezes).

Na 5ª dezena contemplamos como Jesus e a Virgem Maria têm ambos o poder de acorrentar Satanás por todos os tempos.Ave Maria, Virgem Poderosa... (10 vezes).

Em seguida se diz uma vez:

A cruz sagrada seja minha luz, não seja o dragão meu guia.
No nome de Jesus afasta-te Satanás, nunca me aconselhes coisas vãs,
a bebida que tu me ofereces é o mal, bebe tu mesmo teus venenos.


Exorcismo:

Levanta-te Deus, intercedendo a bem-aventurada Virgem Maria, São Miguel Arcanjo
 e todas a milícias celestes. Sejam dispersos seus inimigos e fujam de sua face todos os que o odeiam.(SMA)
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.


Por último, reze o Magnificat:

Minha alma glorifica o Senhor, meu espírito exulta em Deus, meu salvador,porque olhou para sua pobre serva.Por isto desde agora, me proclamarão bem-aventurada todas as gerações,porque realizou em mim maravilhas aquele que é poderoso e cujo nome é Santo.
 
Sua misericórdia se estende de geração em geração sobre os que o temem.Manifestou o poder de seu braço, desconcertou os corações dos soberbos.Derrubou o trono dos poderosos e exaltou os humildes.Saciou os indigentes de bens, despediu de mãos vazias os ricos. Acolheu a Israel, seu servo, lembrando da Sua misericórdia,conforme prometera a nossos pais, em favor de Abraão e sua posteridade para sempre.(SMA)

Maria ficou com Isabel por cerca de três meses. Depois voltou para casa e hoje ela está assentada a direita de seu filho Jesus
intercedendo por nós para que libertados de mãos inimigas, possamos servi-lo em santidade e justiça, em sua presença todos os dias de nossa vida.

Oração Final:

Deus todo poderoso que sofreste a morte sobre a madeira sagrada,
por todos os nossos pecados,
sede comigo Santa Cruz de Jesus Cristo,
compadecei-vos de mim Santa Cruz de Jesus Cristo,
sede minha esperança Santa Cruz de Jesus Cristo,
desviai de mim todo o mal Santa Cruz de Jesus Cristo,
fazei com que eu siga o caminho da salvação Santa Cruz de Jesus
Cristo,
livrai-me de acidentes temporais e corporais Santa Cruz de Jesus Cristo,
vos adoro para sempre Santa Cruz de Jesus Cristo.
(SMA)

Santa Cruz de Jesus
  Cristo fazei com que o espírito maligno e falível se afaste de mim.Conduzi-me Jesus, à vida eterna. Por todos e em todos os séculos dos séculos. Amém. Amém.

Esta oração foi encontrada em 1535 sobre o Túmulo de Jesus Cristo e enviada pelo Papa Pio III ao imperador Carlos V, quando para combater os turcos. Após esta oração reza-se o Exorcismo contra Satanás e os anjos rebeldes.[www.arcanjomiguel.net]

Publicado sob ordem do Papa Leão XVIII.
Fonte: “Oração e Poder I” - Editora Raboni.

TERÇO DA LIBERTAÇÃO (VERSÃO BREVE) (SMA)

NO INÍCIO: Creio em Deus Pai Todo-Poderoso…

NAS CONTAS GRANDES DO PAI NOSSO:
Se Jesus me libertar, serei verdadeiramente livre.

NAS CONTAS PEQUENAS DA AVE MARIA:
Jesus, tem piedade de mim! Jesus cura-me!
Jesus salva-me! Jesus liberta-me!

NO FINAL DO TERÇO: Salve Rainha,…
 
Salve Rainha

Salve, Rainha, Mãe de misericórdia, vida, doçura e esperança nossa, salve! A vós bradamos, os degredados filhos de Eva; a vós suspiramos, gemendo e chorando neste vale de lágrimas. Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei; e depois deste desterro nos mostrai Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa, ó doce sempre Virgem Maria.
[www.arcanjomiguel.net]

V/. Rogai por nós, santa Mãe de Deus,
R/. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.
 
Observação: ao rezar pela família, troque o me e o mim por minha família; ao rezar por alguém, troque o me e o mim pelo nome da pessoa.
Créditos:http://www.arcanjomiguel.net
Clevinho Maia (Combatentes de São Miguel Arcanjo)

leia mais em: http://www.arcanjomiguel.net/terco_libertacao.html#ixzz2kqcFMDlC

domingo, 3 de novembro de 2013

Filme: Depois dos 30




Sabe aquele dia em que você decide assistir a um filme de terror e termina o filme você fica naquele clima meio pesado? Pois é, esse filme é ótimo para tirar o climinha pesado do terror. Pode assistir.


Adoro fazer isso, assistir um terrozinho básico e logo em seguida assistir a uma comédia romântica. Dessa forma eu sempre consigo dormir em paz =).


Sinopse: David (Xavier Samuel) pretende se casar com Mia (Laura Brent), uma jovem australiana que conheceu durante um feriado romântico. O seu casamento não poderia estar completo sem seus três melhores amigos. Porém, o anúncio do seu casamento faz com que o caos se instale e seus amigos deem um novo significado à frase "para melhor ou pior". O dia, que era para ser o mais importante da vida de Mia e David, se torna uma grande confusão e desafia o relacionamento entre os quatro. 




 
 

Filme: Hotel Transylvania

Boa tarde , galerinha =)

O filme da vez hoje foi o HOTEl TRANSYLVANIA.
Adorei! É um filme super fofo, engraçadinho e com um "moral da história" no fim., o que é colocado de uma forma bem sutil e gostosa de ver. Um filme que fala de diferenças, de pré julgamentos. O diferente não precisa ser visto por nós como um ser grande e monstruoso. Na maioria das vezes o monstro só está nas nossas mentes.
Vale a pena assistir.





O Hotel Transilvânia é um resort cinco estrelas que serve de refúgio para que os monstros possam descansar do árduo trabalho de perseguir e assustar os humanos. O local é comandado pelo Conde Drácula (Adam Sandler), que resolve convidar os amigos para comemorar, ao longo de um fim de semana, o 118º aniversário de sua filha Mavis (Selena Gomez). O que ele não esperava era que Jonathan (Adam Samberg), um humano sem noção, fosse aparecer no local justo quando o hotel está repleto de convidados e, ainda por cima, se apaixonasse por Mavis.

sábado, 19 de outubro de 2013

Leva um tempo e humildade para voltar

 Leva um tempo e humildade pra voltar ...


Pra curar, às vezes, precisa doer.


 Hoje trago uma música do Bruno Camurati. Descobri essa música hoje e já virou a queridinha do dia.
Meu conselho: Ouça-a várias vezes. No mínimo 3 vezes seguidas ( já ouvi mais de 5) para absorver bem a letra dentro de si...





Leva tempo até você perceber
Num piscar de olhos, lá está você
Perdido vai você
Tão sozinho
Leva um tempo pra admitir que errou
Leva dois joelhos, cabeça baixa
Um sacramento leva um momento
Mas até lá, quanto tempo…
Um segundo te faz ir tão longe e tão fundo
Pelo mundo vagar
E por anos o orgulho te impede de andar
Leva um tempo e humildade pra voltar
Para amar, é preciso conhecer
Pra curar, às vezes, precisa doer
Quando nada mais pode fazer,
Esperança
Leva notas e versos esta canção
Pra que faça efeito, abra seu peito
Olhos fechados, pense em seus passos
Leva uns minutos, não mais
Um segundo te faz ir tão longe e tão fundo
Pelo mundo vagar
E por anos o orgulho te impede de andar
Leva um tempo e humildade pra voltar
E por mais que esteja longe
Ele sempre te espera
Paciente está lá
Leva só uns poucos passos pra se aproximar
E em seus braços Ele então te acolherá

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Escolha quem deve ficar

A vida nos permite escolher o que queremos ou não na nossa vida , quem queremos que faça parte dela ou não. Que bom que a gente tem essa opção.
Hoje eu me decido tirar quem precisa ser tirado...
simplesmente porque é bem melhor assim.
Sem grandes alardes, sem grandes confusões... com grande paz na verdade.
Vc tenta, tenta, até um ponto em que vc precisa dizer chega. Até aqui eu quis, a partir daqui não quero mais. Eu escolho seguir , mas escolho também quem devo levar comigo.
Essa é minha decisão por hora...
Abrindo espaço para que novas amizades venham, pessoas que possam ficar definitivamente e que nos façam bem. Ninguém  precisa de alguém que te coloca para baixo , que te humilha na oportunidade que ela encontra... inflizmente acha que tá te colocando para cima, mas na verdade só te derruba. Não precisamos de pessoas assim conosco, não mesmo.
Então, que a vida traga novos ares, novas pessoas, pessoas que nos admirem... que enxerguem os detalhes, que enxerguem o que a grande maioria das pessoas não conseguem enxergar, que mesmo diante da montanha de pedregulhos... mesmo diante da montanha de nada, literalmente nada ou de merda mesmo ( com o perdão da palavra), consiga simplesmente não enxergar nada disso, mas enxergue o que tá oculto, o que tá lá no findinho de baixo de toda aquela porcaria. Que enxergue o que há de bom... e o que é mais intrigante, sem que façamos o menor esforço de sermos enxergados.

Eu escolho quem fica e peço licença para que se retire , por favor.
O bom é que é com grande tranquilidade e espero que assim permaneça.



                                                                    ...



No mais, precisando retomar meus estudos e querendo chegar a algum lugar.
Estou preparando o terreno para voltar a essa realidade de concursos. Na verdade , para voltar para esse outro planeta que se chama concurso.

Fazia muito tempo que não lia tetemunhos daqueles que conseguiram chegar lá, hoje em uma conversa com minha prima me lebrei dos tais testemunhos e resolvi ler um para me inspirar novamente.

E hoje trago um que mexeu comigo e acredito que deva mexer com muita gente. Foi um grande tapa na cara que levei... se ela conseguiu, eu também consigo.

Reclamo tanto, coloco mil dificuldades  e ainda sim perto da história dela e de tantas outras ainda tenho uma vida muito perfeita.

Que eu possa verdadeiramente me motivar e voltar de onde parei...
voltar para os fins de semana sem fins de semana... sábados inteiros fazendo módulos, as vezes domingos também. Era tão bom. Era extremamente cansativo, mas era maravilhoso, prq eu tinha a minha volta pessoas que me entendiam, que viviam o que eu vivia, eu podia falar o que fosse e eles sabiam do que eu estava falando, porque eles viviam a mesma coisa. Valia a pena conversar com eles prq eu sentia como se não estivesse jogando as minhas pérolas aos porcos.

Com nossas amizades tb é assim se o outro não entende suas preciosidades, não perca tempo jogando suas pérolas a eles.

...

Voltando, senti falta das meninas. Senti falta da Je, da paty, da Glenda, da Adélia...



********

Testemunho tirado do site do Ponto dos Concursos


Lívia Marinho


Ex-catadora de lixo se torna servidora do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro

O que parecia um sonho impossível, com muita determinação, dedicação e esforço foi se tornando realidade. Hoje, Lívia Marinho, 39 anos, moradora de Del Castilho, zona Norte do Rio e mãe de três lindas meninas, é técnica judiciária do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e continua em busca de novas realizações. Com uma infância difícil, tendo que começar a trabalhar muito nova como catadora de lixo, na cidade de Duque de Caxias, e com a juventude voltada para a realidade difícil do comércio, Lívia quebrou o protocolo e venceu os desafios.

Tudo começou há 11 anos, em 2002, quando Lívia foi parar no hospital após sofrer uma forte dor renal, tendo que se ausentar do trabalho. Quando voltou, ainda no mesmo dia, sua gerente desconfiou que estivesse mentindo, já que era véspera de Natal. Com uma forte sensação de constrangimento e humilhação, Lívia decidiu, naquele momento, mudar os rumos da sua história.

Várias foram as dificuldades - financeiras, familiares, de formação escolar – já que ela ainda não tinha terminado o ensino médio e decidiu fazer um concurso que exigia tal formação. A história da ex-catadora, que hoje é servidora do TJ/RJ, é emocionante e vai inspirar boa parte das pessoas que, por tão pouco, ainda reclamam das dificuldades.

Foi um ano de dedicação exclusiva, em que, além de estudar para concurso, Lívia teve que concluir seu ensino médio e estudar para as provas.

Se valeu a pena? Confira a entrevista abaixo e descubra:

- Lívia, em primeiro lugar, gostaríamos de saber, com detalhes, o que motivou essa reviravolta em sua vida?

Em 2002, eu estava trabalhando ardorosamente no comércio, rotina que perdurava por mais de 11 anos. Cheguei a trabalhar em duas lojas ao mesmo tempo, no mesmo shopping, para conseguir dar uma vida bacana para as minhas três filhas, que, na época, eram bem pequenas.

Vocês podem imaginar o cansaço de entrar em uma loja pela manhã e só sair da última loja tarde da noite? Cansada, com dores na coluna e nas pernas, segui assim por todo aquele ano.

É fato que, naquela época, trabalhar dessa forma não me causava nenhuma estranheza, já que eu havia passado toda a minha adolescência trabalhando, revirando lixos e catando latas e material que pudessem ser vendidos em ferros velhos para sobreviver. Logo, trabalhar 14 horas por dia, em média, parecia tranquilo. Contudo, tive um sério problema renal causado por horas contendo-me para não ir ao banheiro e não perder a comissão de vendas, o que culminou em uma crise terrível no dia 23 de dezembro de 2002.

Saí da loja aos gritos de dor. Fui levada ao Posto de Atendimento Médico (PAM) e medicada com injeções que me permitiram voltar a trabalhar ainda naquele dia. Mesmo tendo a receita em mãos, com a data e o carimbo do médico, e tendo retornado no mesmo dia ao trabalho, a dona da loja duvidou de mim. Ela me disse que não acreditava que eu tivesse passado mal e aquilo me causou mais dor do que a renal que eu havia sentido. Era uma dor que não se explica. Uma espécie de humilhação amarga que eu não achei que merecesse passar. Isso me motivou a sair.

- Quanto tempo você levou para alcançar esse objetivo?

Bem, decidi fazer concurso em janeiro de 2003. Depois do sentimento de vergonha e humilhação, achei que não podia continuar no comércio. Logo em seguida, pedi para que me mandassem embora e passei todo o ano de 2003 estudando. Acho que levei dez meses extremamente intensos de preparação.

- No início dos estudos, quais foram suas maiores dificuldades?

Eram tantas as dificuldades que, se na época eu parasse para enumerá-las, teria desistido: eu tinha um péssimo casamento, sem apoio financeiro ou moral; já tinha três filhas, uma com três anos, outra com quatro e outra com seis. Estava desempregada e todo o dinheiro da minha indenização (que, aliás, não foi muita coisa) investi em um curso preparatório, logo, era minha última e única chance. Além disso, decidi fazer um concurso de nível médio para um tribunal: o detalhe é que eu não tinha ensino médio. Matriculei-me então em um Centro de Ensino Supletivo do Estado - CES (sistema de estudo por módulos que nos permite fazer provas diárias para eliminar bimestres).

Nesse contexto caótico, pactuei com as minhas filhas. Parecia difícil conversar com três crianças e dizer a elas: “mamãe vai se ausentar ainda mais para estudar, mas prometo que vai valer a pena”, mas conversamos e deu tudo certo. Bastava agora conciliar as matérias de português, matemática, física, química, geografia, CODJERJ, Estatuto Estadual, Noções de Direito... Enfim, minha cabeça parecia um caos ao final do dia e eu não podia me dar ao luxo de parar. Eu sabia que concorreriam comigo pessoas formadas, inclusive em Direito, e eu sequer tinha o ensino médio.

Saía de casa às 5h45 da manhã, ia para o CES, estudava as matérias e fazia pelo menos três provas por dia. Depois, com a blusa do colégio e a carteirinha - porque nunca teria conseguido dinheiro para subsidiar a passagem para o curso e para o retorno para casa se não fosse o fato de estudar em colégio estadual e ter gratuidade de transporte, corria para o curso preparatório.

Entrava no curso às 13h e a aula acabava às 18h. Após esse horário, eu ficava pelo curso estudando até que ele fechasse, às 22h. Chegava a casa por volta das 23h, tomava banho e comia a minha única refeição do dia. Colocava meu relógio para despertar às 3h da manhã, porque eu sabia que não adiantaria tanto esforço se eu não me colocasse no mesmo nível de quem já vinha estudando. Eu morria de medo do tal “japonês”. Explico: uma vez fui ao banheiro no curso e atrás da porta dizia: “Enquanto você está aqui, há um japonês estudando para tirar a sua vaga”. Agora é engraçado, mas nunca mais fui ao banheiro e passei a querer vencer o tal japa (risos).

- No meio do processo, quais foram suas maiores motivações? Uma vez que deixou o trabalho para se dedicar aos estudos, a necessidade financeira te levou ao desânimo?

Não tive desânimo, não dava tempo! Eu ocupei todos os espaços do meu tempo com o meu objetivo. Minha motivação era poder estar com minhas filhas em momentos que nunca pude estar: Natal (eu chegava tão tarde que elas já estavam dormindo) e Dia das Mães (parece que vendedores não têm filhos. Passamos o tempo todo vendendo presentes e nós mesmos não podíamos, sequer, estar ao lado dos nossos filhos nessas datas). Enfim, minha motivação era a possibilidade de ter um final de semana sem trabalhar, um feriado em casa e não precisar vender minhas férias. Eu queria tempo, mas sabia que tinha que investi-lo para recebê-lo de volta um pouco maior.

Claro que, muitas vezes, eu me sentia cansada, dormia pouquíssimas horas, passava o dia com cinco pacotinhos de amendoim (era o que eu podia consumir com o dinheiro que eu dispunha por dia. Naquela época, cinco pacotinhos era um real, vejam a inflação! risos), mas conheci amigos no curso e na busca de incentivá-los, acabei me incentivando também.

- Como foi começar essa preparação já sendo mãe de três filhas?

Como disse, após os quatro anos da minha adolescência em que fui catadora de lixo, sempre trabalhei no comércio com uma rotina extremamente pesada. Eu tinha uma pessoa que olhava as minhas filhas para que eu pudesse trabalhar e que continuou cuidando delas para que eu estudasse. Minha única fonte de renda nesse período foi o auxílio desemprego que tinha prazo certo para acabar. Quando acabou, tive que conciliar o estudo com algumas faxinas e passagens de roupa, na casa de uma colega do curso. Enquanto eu passava roupa, repassávamos os pontos das matérias.

Gisele tornou-se uma das minhas melhores amigas até hoje. Sei que, naquela época, a mãe dela me aceitou para passar roupa porque sabia da minha necessidade. Nunca quis nada de graça e nos dias em que eu trabalhava na casa dela, que eram os dias em que não havia aula, eu tinha as refeições, estudava e ainda ganhava um dinheiro bacana. Somos amigas até hoje e aprendemos, com a vida, que as dificuldades nos moldam o caráter e nos criam uma couraça que nos permite vencê-las.

Cansei de levar as minhas filhas para um shopping próximo à minha casa nos finais de semana e dizer a elas: “Hoje vamos ao parquinho!”. No tal shopping havia um supermercado que tinha uma área em que as crianças ficavam brincando, para que os pais fizessem compras, e ali era o parquinho que eu as levava. Eu ficava do lado de fora, olhando-as e estudando. Era tão difícil, dolorido e cansativo, mas nunca foi impossível.

- Quais foram suas técnicas de estudo? Estudava em cursos presenciais e online? Quantas horas por dia se dedicava aos estudos?

Acho que a minha realidade não se aplica aos padrões de ensino-aprendizagem ensinado nas faculdades. Eu tinha necessidades prementes, entende? Eu estudava durante todo o dia. Começava das 3h às 5h da manhã em casa e depois das 6h30 às 22h. Eu não tinha o ensino médio, eu não sabia nenhuma das regras de Direito, eu não sabia português... Era urgente que eu me dedicasse.

Não havia curso online na época, e, ainda que houvesse, eu não tinha computador. Aliás, eu não tinha sequer códigos, a Constituição Brasileira ou uma gramática. O meu primeiro código eu ganhei de um professor do curso que eu frequentava. O professor Alberto Louvera me viu escrevendo tudo que ele falava, inclusive os artigos. Ele falou comigo que não precisava anotar, estava tudo no código, eu respondi que não tinha código e então ele me deu o dele, que eu guardo até hoje comigo.

- O que considera como negativo na sua preparação?

Não considero que tenha havido algo negativo, acho que tudo me deu resistência.

- Como e quando foi a notícia da sua aprovação?

Fiz dois concursos no período: TRF e TJ/RJ. Passei para os dois, mas não esperava ser chamada, então, em janeiro de 2004 precisei voltar a trabalhar. O dinheiro do auxílio desemprego havia acabado e uma colega do curso me conseguiu um emprego em um escritório de advocacia.

Veja bem, a conclusão do meu ensino médio foi em abril de 2004 e em maio de 2004 saiu a lista de classificação. Fui convocada no Diário Oficial em julho de 2004 e não sabia. Outra colega do curso, que acompanhava as convocações, me ligou no trabalho e, no momento, eu tive vontade de gritar - mas estava trabalhando. Segurei a onda e fui falar com a minha chefe, que, hoje, é uma grande amiga. Era tanta emoção que parecia que eu iria explodir, aliás, tive uma dor de cabeça súbita, acho que foi porque contive o grito.

Em julho também fui convocada para a prova prática do TRF, mas, infelizmente, fui reprovada na prova de digitação. Também, nem tinha computador (risos). Comecei a trabalhar no TJ em agosto de 2004 e, no mesmo dia em que tomei posse, matriculei-me na faculdade de Letras e comecei a realizar alguns sonhos.

- Quais as principais mudanças em sua vida, agora, como servidora pública?

Bem, eu preciso me estender só mais um pouquinho e contar mais uma coisa para vocês. Eu trabalhei durante 12 anos no comércio e, antes disso, quatro anos como catadora de latas, nunca tirei férias. Quando comecei a trabalhar, em agosto de 2004, a Diretora do Departamento onde fui lotada estava começando a organizar a listagem de férias, que tinha que ser publicada dali a dois meses. Como era um departamento enorme, ela chegou pra mim e perguntou: “Quando você quer tirar suas férias?”. Eu fiquei tão emocionada que comecei a chorar (risos). Na hora, ela não entendeu nada.

Vamos às mudanças:

No campo intelectual: fiz faculdade de letras, pós-graduação em LP e estou cursando um MBA em Gerenciamento de Projetos pagos pelo TJ/RJ;

No campo emocional: eu e minhas filhas passamos a ter tempo juntas e ganhamos qualidade de vida.

Em 2006, decidi fazer um novo concurso e reencontrei o meu primeiro namorado, em uma sala de aula do curso preparatório. Não continuamos nosso projeto de concurso naquela época, mas começamos a namorar e nos casamos em 2008. Viram como estudar é excelente em vários aspectos?

No campo financeiro: como ambos somos servidores públicos, pudemos contar com nossa estabilidade e comprar um apartamento e um carro, coisa que uma ex-catadora de lixo jamais esperaria almejar e realizar.

Na vida: imagino que esse não seja o canal adequado para o que vou dizer, mas não posso calar esse meu aspecto também. Sempre acreditei em Deus, foi à ele que confessava meus medos e cansaços durante toda minha preparação. Passar em um concurso como esse aumentou minha fé. É muito difícil olhar para trás e ver tudo o que passei, inclusive as datas em que tudo aconteceu, sem crer que houve um milagre.

- Hoje você continua estudando? Almeja um novo cargo?

Continuo estudando. Existem dois pensamentos que acalento e que se sintetizam em duas frases que me norteiam. Uma de Florbela Espanca diz o seguinte: “tenho fome e sede de infinito”, a outra, minha, diz o seguinte: “se você não decidir mudar, já decidiu ficar na mesma”. Sendo assim, comecei minha preparação para a área fiscal ou para alguma das agências reguladoras para cargos de nível superior, afinal, não adianta acomodar-me no meu cargo público e fazer o coro dos baixos salários e não fazer alguma coisa para mudar. Estou em constante processo de mudança.

- Quais dicas você dá para quem continua buscando a aprovação?

Primeiro a de que não se pode desistir. Às vezes, o desânimo, cansaço e desmotivação batem à porta. Desistir é a única opção que não se deve utilizar. Otimize seu tempo. Reorganize-o. O tempo pode ser um aliado ou seu algoz. Seja organizado.

Fuja de coisas ou pessoas que te possam tirar do foco: se faz curso online, discipline-se o suficiente para não alternar as aulas com e-mails, redes sociais ou outras notícias que lhe tirem tempo precioso de estudo. Trabalhe com um relógio despertador ao lado. Se estiver cansado de estudar e precisar se distrair um pouco, coloque o relógio para despertar te avisando do seu retorno ao estudo.

Não perca a fé. Mesmo que pareça impossível, não é. Peça apoio à família, amigos, pactue... Enfim, mudar paradigmas é um dos passos para uma boa preparação, o restante, cada um, com sua própria experiência, encontrará.

- Tem alguma frase, momento ou situação que mais tenha te marcado e motivado durante a sua preparação?

Apesar de a entrevista não ter se enveredado para esse ponto, preciso falar de alguém que me motivou muito no período de minha aprovação: o Sr. Mauro Lasmar. Na época em que eu fazia o curso preparatório, houve um dia de aula que não foi ministrado e os alunos pediram o dinheiro de volta. Eu não queria o dinheiro, não me adiantaria de nada e não me ajudaria a passar. Escrevi uma carta à direção do curso, naquela época era o maior curso preparatório do Rio, com algumas laudas, explicando-lhes toda a minha história e a minha necessidade de estudar. O Sr. Mauro, com a sensibilidade de educador que sempre lhe foi peculiar, ligou para minha casa e me ofereceu “carta branca” para que eu estudasse no curso até que eu passasse. Ele me disse: “li sua carta e tenho certeza de que você será aprovada, em breve, no próximo concurso que fizer e quero participar da sua aprovação”. O curso que eu havia pago não teria dado para que eu estudasse durante todo o ano de 2003. Foi depois da deliberação generosa do Mauro que consegui assistir as aulas dos professores feras que havia naquele tempo, e que continuam fazendo a diferença hoje. Sou eternamente grata, especialmente, ao Mauro Lasmar que, mesmo sem saber, foi um canal de bênção na minha vida.


- Se alguém te perguntasse sobre a lição que tirou de toda essa história de abdicações, sacrifícios e superação, qual seria a sua?

Passaram-se dez anos. As minhas filhas, hoje, têm 13, 15 e 19 anos; a mais nova está no último ano do ensino fundamental, é uma ávida leitora e diz querer ser juíza ao crescer. A do meio está se preparando para o vestibular e quer ser médica e a mais velha cursa faculdade pública na área de educação. O tempo passou e eu lutei muito para que a mudança se constituísse em nossas vidas de maneira a transformar-nos em uma família feliz e unida, apesar de todas as dificuldades. O tempo também teria passado se eu não tivesse estudado, se eu ainda estivesse no comércio ou se ainda catasse latas para sobreviver.

Teriam se passado os mesmos dez anos. A diferença é que hoje vocês me procuraram porque eu fugi da rota de colisão da minha vida, e isso mudou drasticamente o meu presente. Mudou porque eu decidi que, mesmos que houvesse sacrifícios, eu não queria mais aquela vida para mim.

Saí de uma zona de conforto e me coloquei em uma posição extremamente nova. O que tiro de lição? Valeu a pena! Valeu muito mesmo. O impossível é questão de perspectiva, a minha é que não há. Agora, rumo ao novo concurso, seja lá o tempo que isso leve para acontecer!

- Hoje, o que te dá mais prazer como servidora pública?

Caríssimos, em que pesem as críticas que se fazem ao judiciário estadual no tocante à demora dos seus julgados, ao excesso de serviço e à precariedade das remunerações, eu sou muito feliz e realizada no TJ/RJ. Exerço, desde 2009, um cargo de chefia e gerencio um projeto para erradicar o sub-registro civil no nosso estado. É engraçado, mas o TJ/RJ me proporcionou voltar às minhas origens de miséria e propiciar à população carente acesso à documentação básica. Desenvolver esse projeto me possibilitou conhecer pessoas poderosas e dar orientações e palestras em que estiveram presentes membros do Ministério Público, da DP e juízes. É incrível, mas aquela ex-catadora, hoje, desenvolve trabalhos de cunho social inclusive com catadores de Jardim Gramacho. Há muito mais entre o céu e a terra, não é?

Além disso, ministro aulas de Língua Portuguesa e de procedimentos administrativos na ESAJ, Escola de Administração Judiciária, e ainda sou remunerada por isso, pode? Sei que exercer função social e educativa dentro do TJ é simplesmente a complementação de um sonho, mas nada disso teria sido possível sem esforço, cansaço e a dedicação que são inerentes aos estudos voltados para concursos. Valeu à pena na minha época e a receita continua a mesma para hoje. Beijos a todos.

Lívia, é um imenso prazer para o Ponto poder contar e compartilhar histórias como a sua. Muito obrigada pela disponibilidade e que continue a crescer no lado pessoal e profissional da sua vida!






sábado, 5 de outubro de 2013

Cacos pelo chão

E hoje trago uma música da cantora Fernanda Brum e do album Liberta-me. essa uma das músicas que tenho ouvido muito nessa semana e na que passou.

Cacos pelo chão


Deus, estou tão vazio
Nada há em mim
Que te possa entregar
Nada há em mim
Mas como oferecer sem ter pra dar?
Apenas alguns cacos pelo chão
Deus, estou tão vazio
Nada há em mim
Com o que restou
Ergue outra vez
Podes reconstruir
Com o que sobrou de mim
O fundamento não se abalou
Ele ficou de pé
Esse alicerce é a minha fé




                                    *****


Semanas intensas que se resumiram ontem em "ufa... " grande alívio e vitória. Início de grandes vitórias creio eu. O Sentimento que Deus já revelava ao meu coração de ' não há mal algum que não venha para o bem" só se confirmou dia após dia e essa sempre foi a certeza do meu coração de que Deus tinha grande vitórias, grandes reviravoltas do bem para fazer , mas que era necessário ir lá no fundo do poço para que glórias maiores acontecessem. Outra grande frase que entoava no meu coração inúmeras vezes foi: Onde abundou o pecado, superabundou a graça.

E eu só pude confirmar tudo isso.
As missas idas, os dias de cerco que consegui ir  encontrar o primo por lá foi o momento de sorrir por dentro, mesmo diante da dor. No fim eu já sabia que ia dar certo, não sabia quando, mas sabia que aconteceria.

Foi necessário um mal para que o bem pudesse acontecer em todos os sentidos.

Só peço a Deus que ele nos conserve sempre assim, nos guie , nos guarde, nos sele na sua presença e não desista nunca de cada um de nós.

Deus não deixará jamais que o inimigo toque ou tome para si aquele que são seus.

Essa é minha grande lição e confirmação de todo os sentmentos que tive nesse período.

E agora repito  e oro



O Deus a quem eu sirvo
Não é um Deus com ''d'' pequeno
Ele é tão grande
Ele é maior
É maior que o meu problema
É maior que o meu dilema
É maior do que eu possa imaginar

O Deus a quem eu sirvo
É um Deus de maravilhas
Faz da dor um sorriso
Porque Ele é maior
Pega a pessoa que não tem mais jeito
Põe uma medalha no seu peito
Porque Deus é maior

Ele é o Deus do impossível
Ele vira pelo avesso essa situação
Pega a pessoa fracassada e faz virar patrão
Ele tira o cativeiro e te faz vencer

Ele é o Deus do impossível
O homem faz a reunião, mas Ele é quem decide
Ele abre e ninguém fecha, ninguém te proibe
Porque Ele tem a chave do poder.



As bem armadas


Essa semana foi dia de assistir ao filme bem armadas. Um bom filme que nos rende algumas gargalhadas, mas não digo que ele é excelente e que nos faz rir as pencas não. De verdade, para mim o filme minha mãe é uma peça me fez rir bem mais. Esperei bem mais desse filme, mas não digo para não assitir não, digo o contrário, assista, você não vai se arrepender.






Ashburn (Sandra Bullock) é uma agente especial do FBI extremamente competente, apesar de ser mal vista pelos colegas de trabalho por ser arrogante e antipática. De olho em uma promoção no trabalho, ela pede ao seu chefe (Demian Bichir) que a encarregue da investigação de um poderoso traficante de drogas em Boston, cuja identidade é desconhecida. Entretanto, logo ao chegar Ashburn decide interrogar um pequeno traficante preso por Mullins (Melissa McCarthy), uma desbocada policial local que não aceita ordens de ninguém. Não demora muito para que as duas batam de frente, mas elas precisam encontrar um meio de trabalhar juntas.
(AdoroCinema.com)







quinta-feira, 26 de setembro de 2013

20 anos mais jovem



Esse foi o filminho a que assisti no fim de semana.

Alice tem 38 anos. Ela é linda, ambiciosa e demonstra dedicação impecável a ponto de esquecer sua vida privada. Em suma, tem tudo para se tornar a próxima editora da revista “Rebelde”, exceto a imagem de uma mulher presa. Mas quando Balthazar, um jovem encantador de apenas 20 anos, cruza o caminho de Alice, o olhar de seus colegas inexplicavelmente muda. Percebendo que ela encontrou a chave para a sua promoção.



Meus comentários: O filme trata de um relacionamento entre um jovem de 20 anos  e uma mulher mais velha. Gostei do filme, é uma boa comédia romântica. Resolvi assistir a esse filme por conta dos comentários que li sobre ele. Todos gostaram de assistir. É engraçadinho e com certeza legal para assistir acompanhado de alguém especial , rsrs.

É complicado saber se um relacionamento assim dará certo, mas acredito que só descobriremos se vivermos, se dermos espaço para que aconteça. Há situações e sentimentos que surgem, acontecem que nós não conseguimos explicar mesmo... a coisa só simplesmente acontece, mas de quem é a culpa? Não há culpados...
Há medo, claro, mas acredito que há mais medos para aquele que se encontra na posição de mais velho na relação do que para a outra parte.
Quer saber, cada um tem que se permitir ser feliz. Está acontecendo , então para que fugir?
 Se solta, se joga e vamos ver no que é que dá...




                                     >>>



" Quem sabe a gente se encontra novamente..."

" Eu só quero saber em qual rua minha vida vai encostar na sua..."

" Só não fuja mais, por favor."



segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Guerra Mundial Z





Não sei prq ainda insisto em ler críticas de filmes antes de assistir aos mesmos. Li tanta coisa ruim sobre o filme Guerra Mundial Z que até evitei assistir a ele( era um filme que eu estava louca para assistir desde que vi o trailler no cinema). Resultado... prq fui me influenciar??? Adorei o filme. Claro, não venham querer comparar com The walking dead. The walking dead é the walking dead, guerra mundial z é guerra mundial z , não dá para misturar. Vou tentar seguir meu próprio conselho: Críticas são feitas para serem lidas depois... assista e tire suas próprias conclusões primeiro ( sobre todo e qualquer filme) e tenho dito. Boa noite!!! 






quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Fernandinho e Thalles em Manaus

Show gospel de Fernandinho e Thalles

ÁREA VIP! VC EM FRENTE AO PALCO! DENTRO DO VALOR DO SEU INGRESSO VC TERÁ DIREITO:
-ENTRADAS E SAÍDAS EXCLUSIVAS
-BANHEIROS EXCLUSIVOS
-ÁGUA E REFRI (LIMITADOS-FICHAS)
-SESSÃO DE MASSAGEM
-LIMPEZA DE PELE
-SALÃO DE BELEZA
DIFERENÇA ENTRE ESTA ÁREA E O CAMAROTE STAGE É A LOCALIZAÇÃO (CAMAROTE STAGE FICA -EM CIMA DO PALCO-)
INGRESSOS POR APENAS R$70,00 (À VISTA OU EM ATÉ 2X EM TODOS OS CARTÕES)
INGRESSOS À VENDA EM TODAS AS DISCO LASER GOSPEL, SHOPPING DA BÍBLIA E VR MANAUARA.
INFORMAÇÕES 3877-3045


Eventos CATÓLICOS

Próximos eventos Católicos - Setembro e novembro


 Show do Flavinho - dia 14 de Setembro - No Parque Municipal do Idoso

Aniversário da Comunidade Católica Hallel - 22 de Setembro - No Parque Municipal do Idoso- Presença da Cantora Jake



Show Rosa de Saron - 15 de novembro - na Arena ViP Tropical Hotel