Loading...

terça-feira, 5 de junho de 2012

Eu correrei até....voar


Oh my GoD , uma ida a Brasília limitada a um : Só se a Aline for.
Como assim???????? Gente eu sou uma pessoa, individual e individual, sozinhaaaaaaaa, não ligada a quem quer que seja, nessa hora eu gostaria que ela entendesse isso.  Já não basta eu ser medrosa por natureza e quando eu decido fazer algo, realmente decido fazer algo, vem minha mãe e me barra assim... chama a Aline para ir cntigo.. só se ela for.
Ei, quem quer ser concurseira sou eu, não dá para ficar dependendo dos outros =/.
Sabe que eu percebi, ela não quer que eu vá embora rsrsrss. E eu disse: Mas mãe é só uma tentativa, até parece que eu vou passar...
Agora claro que se um dia eu passar em algum outro lugar, claro que eu vou sim e correndo.
E se for um salário de 3 mil... tu vais conseguir viver ??? Claro que o salário não é esse e se fosse... eh ela tem razão, mas quer saber, eu não estou nem aí, eu quero é alguma coisa.
Minha caminhada só está começando até passar de fato em algo BOM, o rio vai ter que correr muitoooooooo e essa pessoa aqui vai ter que estudar mais e mais e respirar tão somente isso. Só sei que de algum lugar você tem de começar... e eu por algum motivo encasquetei que quero fazer a prova de Brasília  e a de Alagoas. 
Essa minha vontade de fazer provas em outros estados vem desde o último concurso do TRE que teve aqui no Amazonas. Foi o concurso que atraiu um número muito de pessoas vindas de outros estados para tentar a sorte aqui e  fui fazer minha prova no Martha Falcão, escola que só havia pessoas que fariam as provas de nivel médio e superior juntas, então como a maioria desses que vem de fora geralmente tentam os dois, boa parte deles acabou fazendo prova no Martha  então foi aquele festival de pessoas que vc tem certeza que não são daqui + bagagens+ bagagens .... gente aquilo me deixou tão excitada  que ali eu decidi que uma dia eu faria o mesmo, que eu também teria aquelas experiências ( não sabia quando) e boa parte daquelas pessoas se conhecia dos fóruns, estudavam pela internet ou só trocavam informações mesmo, mas quando chegava a hora h , a hora de ir fazer uma prova em algum lugar desse nosso Brasil logo os contatos aumentavam, a procura por hotéis começava, a procura por um colega para dividir o hotel, o táxi  começava.
São coisas que gera em mim um frio na barriga misturado com entusiasmo, com um novo, com o desconhecido, e com tantas outras sensações. Não sei se alguém mais se sente assim, mas é assim que eu sinto... e a sensação também é semelhante ao que sentia antes com relação a intercâmbio, com relação aos blogs que eu lia, com a histórias que eu ia conhecendo. Acho que gosto disso, da ideia de conhecer gente, conhecer lugares, ter  experiências diferente, apesar de coisas nada diferentes acontecerem em minha vida.
Talvez isso venha também da época de mirc, onde pude conhecer muitas pessoas através dos ircontros. Boas amizades surgiram daquele tempo.

Voltando ao sentimento de minha mãe que não quer que sua filhinha vá embora não. Isso me faz lembrar de que ela tem que se acostumar com isso, pois o que eu mais quero é um dia ir morar em outro lugar  e se um dia assim tiver de ser eu vou sim. 
Isso me fez lembrar de uma prima que certa vez afirmara que eu não teria coragem de morar em outro lugar com meu marido por que eu era muito apegada aos meus pais e eu com toda veemência do mundo virei e disse : Como assim??? Eu não hesitaria mesmo e iria... ainda mais se fosse para estar com alguém que eu amasse... meu esposo.
Isso tudo porque estávamos com a mãe do Gabrielzinho , que mora em Manaus, mas não tem um parente aqui, largou tudo e vive aqui com seu esposo e filho. E ela se indagava tentando entender como ela conseguia ficar longe dos pais e familiares. E a mãe do Gabrielzinho olhou para mim e disse: você conseguiria , né? =)
Oxiiiiiiiiiii, claro que sim.
***
Conversando com a Linee, vi que nossos pensamentos batem em alguns aspectos e esse de querer morar em algum outro lugar  é um desses pensamentos... nordeste, ou qualquer litoral.
Ainda tem Natal que por muito tempo ficou guardadinho no coração... prq não sei? Mas seria um lugar bom para se viver...
Um concurso por lá cairia muitoooooo bemmmmmmm. Fazer concurso+ viajar+ conhecer pessoas+ curtir um hotelzinho + uma prainha+ aquele ventinho gostoso+ uma caminhadinha na orla a noite hummmmmmmmmmmm. Xiiii, melhor parar por aqui.
Um dia que sabe...

Eu passando em qualquer coisa, poderei bancar os próximos e futuros. Rrsrsrss.


Hummmmmm, passar todos querem.  Se pintar o simplesinho eu tow abraçando também, como sempre digo, de algum lugar se tem de começar.

=)






Com tua mão, ó meu Senhor Segura a minha... 
Pois não me atrevo a um passo só 
Sem teu amparo, sem teu apoio

Eu não darei, eu só iria fraquejar Eu andaria a vacilar 
Sem tua mão a me sustentar
Mas se tua mão me segurar 
Eu correrei até....voar.... 
Subirei apoiada em ti 



Nenhum comentário:

Postar um comentário