Loading...

terça-feira, 27 de julho de 2010

Se o bom combate eu não combater.....



"Coragem! E sede fortes. Nada vos atemorize, e não os temais, porque é o Senhor vosso Deus que marcha à vossa frente: Ele não vos deixará nem vos abandonará." (Deuteronômio 31, 6)
"O Senhor é minha luz e minha salvação, a quem temerei? O Senhor é o protetor de minha vida, de quem terei medo?" (Salmo 26, 1)



Quem comanda este combate é Deus, é Ele que dá um toque para avançar, ou para recuar, muitas vezes nós temos mesmo que fugir pra não morrer, tudo em um combate é estratégia. Por isso não podemos estar dormindo, estar entregues as paixões, as seduções, você não pode estar sonolento, todos os dias temos uma batalha. Combater o bom combate é ocupar-nos da batalha de cada dia, sem ficarmos presos ao que passou, sem nos 'pré-ocuparmos' com o que ainda não aconteceu, temos que nos preocupar com a batalha de hoje, e a Palavra de Deus nos garante isto (Ef 5,15-20).

Deus tem um desígnio, um projeto, um plano pra você, e a vontade de Deus é a vossa santificação, é para santificar-se, é estar neste caminho constante. O problema nunca muda de tamanho, somos nós que mudamos de tamanho, buscando a nossa santificação.


Paulo exorta com fé a Timóteo dizendo: “Combate o bom combate da fé. Conquista a vida eterna, para a qual foste chamado e fizeste aquela nobre profissão de fé perante muitas testemunhas.” (I Tm 6,12). Entra no combate, não fique na inércia de tantos católicos sentados esquentando os bancos, discípulos que deviam estar lutando. Quem te carrega é Jesus no combate da fé.

Em João somos ensinados como devemos proceder no combate deste mundo, “Respondeu Jesus: O meu Reino não é deste mundo. Se o meu Reino fosse deste mundo, os meus súditos certamente teriam pelejado para que eu não fosse entregue aos judeus. Mas o meu Reino não é deste mundo. Perguntou-lhe então Pilatos: És, portanto, rei? Respondeu Jesus: Sim, eu sou rei. É para dar testemunho da verdade que nasci e vim ao mundo. Todo o que é da verdade ouve a minha voz.” (Jo 18,36-37).

Queridos irmãos em Cristo, combatei o bom combate que nasce ao pé do cruz sejamos soldados destemidos, porque Cristo venceu a morte e estamos com Ele, entremos no combate com toda audácia, não só como pregadores, mas como testemunhas do cotidiano, testemunha na justiça e na verdade.

*************

Sete dicas no Caminho para a Santidade


Primeira dica: "Não culpe nem espere nada de ninguém". Cada pessoa é um mistério. A decisão é sua, apoie a sua decisão no fundo de sua alma e não nas pessoas. A decisão é sua diante de cada situação, diante de cada desafio, com suas fraquezas. Você se decepcionará com as pessoas e elas hão de se decepcionar com você. Por todas as razões: A decisão para a santidade é sua. Diga: "Senhor, eu decido ser santo".

Segunda dica: "Conhecer o que Deus pensa sobre mim". Aprendemos esta dica observando a vida do nosso fundador, monsenhor Jonas Abib, que sempre teve um olhar para os fatos e outro para Deus. Ele nos ensinou que não podemos ver somente os fatos. Quando olhamos para os fatos, nós nos esquecemos da primeira dica, que é uma decisão pessoal.

Terceira dica: "Considerar tudo como uma oportunidade para amar a Deus e aos outros"- Tudo é tudo! Não somos marionetes nas mãos de Deus, mas somos surpreendidos pelos acontecimentos. Considere tudo e os [acontecimentos] transforme para amar a Deus.

Quarta dica: "Considerar a brevidade do tempo". O tempo não é breve somente para amar as pessoas de sua casa, mas para ser santo; não perca tempo com bobeiras! Deus nos fez amor para sermos amor para os outros. Este pode ser o último dia da sua vida.

Quinta dica: "Considerar as fraquezas para estar mais perto do Senhor". Olhe nos Evangelhos: Deus é apaixonado sempre pelos piores, Ele dedicou um amor especial a estes. Considere as suas fraquezas para se aproximar de Deus, diga: "Senhor, misericórdia".

Sexta dica: "Manter em silêncio o coração" - É um grande perigo viver na irritação. A primeira coisa que devemos fazer é reconhecer quem somos. Sou uma pessoa muito agitada, o pior está por baixo dessa agitação, pois quero fazer tudo. Mas Deus espera que eu faça poucas coisas e que as faça bem. O silêncio é importante, na hora da dor silencie, depois resolva a situação.

Sétima dica: "Crer que Deus tem a Sua vontade sobre tudo em minha vida". É preciso recorrer ao Senhor para tudo. Muitas pessoas duvidam da existência de Deus por tantas tragédias que presenciamos. Contudo, as tragédias são frutos do pecado. O Senhor quer algo sobre todas as coisas de sua vida. Ele ama tudo o que você faz, tudo o que você pensa, os seus planos. Isso significa que não devo fazer nada sem recorrer a Deus Pai? Você tem de ser alguém com a vida sacramental, que reza o santo terço, que vai à Santa Missa, assim você consulta a Deus, que está dentro de você! Você está a caminho da eternidade, olhe bem os seus passos.

"Haverá aí uma estrada, um caminho, que será chamado de caminho santo. Nenhum impuro passará por ele. Será para eles um caminho reto: nele nem os tolos se perderão. Aí não haverá leão, nem qualquer animal selvagem poderá alcançar esse caminho, ou nele será encontrado. Por ele só andarão os que foram libertados. Os que foram resgatados pelo Senhor voltarão e chegarão a Sião cantando louvores, cobertos de alegria sem fim. Alcançaram a felicidade e o prazer, a dor e a tristeza foram-se embora" (Isaías 35, 8-10).

Oração do Silêncio

“Prende-me no teu silêncio, longe dos rumores e das agitações do mundo. Em um silêncio no qual o meu ser se encontre na sua verdade, na sua nudez, na sua miséria, porque este silêncio me permite descobrir a mim mesmo. Prende-me na riqueza divina do teu silêncio, plenitude capaz de preencher tudo na minha alma. Fazei desaparecer em mim o que não é vosso, aquilo que não pode estar junto de vós, aquilo que não é a tua presença pura e simples; a tua presença solitária, pacífica. Impõe silêncio aos meus desejos, aos meus caprichos, aos meus sonhos de evasão, à violência de minhas paixões. Cobri com o teu silêncio a voz das minhas reivindicações, dos meus lamentos. Impregna com o teu silêncio a minha natureza tão impaciente por falar, demasiada inclinada à ação exterior e rumorosa. Impõe o teu silêncio também à minha oração, a fim de que ela seja um puro ímpeto lançado na vossa direção. Fazei descer, ó Senhor, ao mais profundo de meu ser o teu silêncio e depois fazei subir novamente este silêncio na direção de vós como uma homenagem de amor.”

Trecho da pregação do Ricardo de Sá e Eliana de Sá. "Felicidade é entrar no Caminho da Santidade."

Nenhum comentário:

Postar um comentário