Loading...

terça-feira, 15 de março de 2011

Lembranças


*Essa é para os internautas dos vera, das antigas, dos bate papos, dos mircs da vida, dos chat... Quem nunca viveu que atire a primeira pedra.


Depois de tanto tempo me deu vontade de postar algo aqui.

Achei este texto/poema na net e me recordei do tempo bom da internet... o auge dos bate papos, chats, mircs e afins. Ri sozinha de algumas várias lembranças. Há bons tempos , principalmente porque era o tempo das não preocupações, preocupações com literalmente nada, tempo do descanso.


Lembrei de algumas amizades, dos ircontros , das baladas, das raves, dos tunt tunts da vida ( nossaaa e quantos...) as hypes da vida, boate do tropical e as leves travessuras, agora de de melhor concerteza as amizades não importando o nível delas, se do topo ou do fim da lista, não interessa, sempre amizades.

E como não poderia deixar de ser os amores vividos... as historias que conheci, os namoros dos que me rodeavam, até a GE{[Sakura]} que engatou alguns namoros bem sérios, me surpreendeu =) .

Em homenagem a cada um que viveu algo do tipo
posto o que achei.


DIVAGANDO E TECLANDO

Eu não estava nos planos dela, Ela também não estava nos meus, mas enfim...aconteceu!"

Uma história intrigante, provavelmente muitos já viveram esse instante...mas eu vou tentar contar...

Foi via internet... que cofre de surpresas, que local estranho que nos faz colocar todos os segredos sobre a mesa...

E a gente pensa, acha, tem certeza, que foi aquela pessoa em especial que conseguiu a chave dos nossos mistérios, que atravessou sem esforços nosso rio de dúvidas, que invadiu nosso calabouço de conflitos e os desfez de uma só vez.

Tantos enganos... somos todos iguais, não existe essa quantidade de pessoas especiais.

Mas toda hora, todo dia, alguém em frente a um computador encontra o seu grande amor.

E então me pergunto, por que na vida real isso não acontece igual?

Mas pensando bem, descobri que por detrás de tudo isso existe uma simples explicação:

No dia a dia, as pessoas não se confiam, não se procuram, não se aceitam e não suportam os defeitos. Via internet tudo ficou mais fácil, eu lhe conto meus problemas e você quer ouví-los;

Eu lhe peço soluções e você se apressa em dá-las;

Se eu preciso de um carinho, você jamais me abandona sozinho;

Se suplico por um afago, você inevitavelmente se coloca do meu lado;

Se eu estou em desatino, você nunca me atropela, sempre tenta me acalmar e se põe eternamente a me esperar.

No virtual tudo é tão fácil, rápido e sem problemas, aqui não existem fronteiras, nada que se diga é visto como besteira.

Mulheres não tem dores de cabeça;

Homens não chegam do trabalho cansados;

Mulheres sempre são parceiras;

Homens estão sempre animados;

Defeitos não se encontram em nenhum dos dois;

Todos somos feitos de sonhos, é, sonhos, aquela coisinha insignificante que atualmente anda tão distante , que se julgava não existir mais no ser humano.

Engano! Nós, embora muitas vezes negando, ainda vivemos por aí divagando.

A idade não importa, adolescentes se fazem adultos, idosos se transformam em crianças, jovens fazem brotar aquele sentimento do qual são os maiores donos, o amor.

A sedução que até então estava tão dilacerada na vida real, aqui no virtual tomou um novo rumo.

Voltou-se finalmente a seduzir com palavras, com doces "cantadas", fomos enfim obrigados a criar frases bem elaboradas e saber colocá-las na hora certa, no momento exato, caso contrário tudo acaba em fracasso.

No virtual, a arma de todos é igual. Não importa se você é bonita ou se é esquisita, não faz mal se ele é genioso e teimoso.

Atrás de um computador, some qualquer dor, os problemas insolúveis da vida real nem precisam ser contados, podem ser escondidos e descartados.

Ela nem precisa saber que você é casado, assim como você também não irá descobrir que ela já passou dos quarenta e no entanto inventa que acabou de fazer vinte e seis, o que é perfeito pra vocês.

Aí acontece de alguém querer uma foto do outro, escolhe-se os melhores ângulos para tirá-la ou pode até ser uma foto do passado, daquelas que estão no armário trancado.

Mas será que ao fim de tudo somos mesmo aquilo que passamos? Ou será que só lidamos com um amontoado de sonhos?

Será que temos aquele rosto? Ainda é aquele mesmo cabelo? O corpo ainda tem o mesmo relevo e o mesmo cheiro?

Será que aquela simpatia toda é verdadeira ou obra do virtual? Será que o mundo que expusemos é real?

Criam-se personagens a todo instante... gente séria, gente alegre, gente competente, inteligente, gente amiga e influente. Gente dominadora, gente meiga, e gente traiçoeira.

Mas com tudo isso o amor vai acontecendo desnorteado dentro dos corações, se iludindo com meras palavras, atravessando difíceis estradas.

E então chegam os entendidos em internet, aqueles que jamais colocaram seus dedinhos a teclar e começam a nos julgar: Internet? Só tem gente carente, gente inconseqüente...

Humm, e quem disse que os carentes só vivem por aqui? Eles estão em toda parte, foi uma raça que se alastrou, dominou o mundo.

Somos todos, unidos ou perdidos, muitos ou poucos, invisíveis ou aparentes... mas carentes.... Carentes de amor, de amizades, de mão amiga, de olhar afetuoso, de um sorriso gostoso, de um bom dia com alegria.

No virtual ou no real, tudo se faz igual, a única diferença é que aqui... temos tempo... tempo pra descobrir as pessoas, tempo pra enganá-las, tempo pra seduzi-las e depois deixá-las, tempo até pra perdoá-las.

Aqui temos tempo pra sofrer, chorar e nos arrepender, enquanto que no real a nossa rotina é sempre igual, dominou nosso coração e nos jogou na solidão, nos impedindo de ter tempo para um bom tempo, nos jogando de frente com os problemas e não dando tempo pra ninguém nos ouvir.

No real não temos nem mais tempo pra nos iludir... e a ilusão embora nos traga muita decepção é necessária, é pertinente e acaba por ser solidária à nossa solidão e à nossa emoção.

Então... vamos sonhar... se ele ou ela não aparecer, também não vamos sofrer, apenas continuemos a viver, unidos ou separados, no virtual ou no real, mergulhados nas emoções, envoltos nas ilusões... e que a internet consiga trazer soluções, e quem sabe resolver as minhas, as suas, as nossas ... questões!!!

Ih, me desculpem, me perdi no devaneio e sai do meu roteiro. Afinal vim aqui pra contar de um certo amor não foi? Um amor que começou via internet....

Bem, fica pra uma outra vez, só posso adiantar mesmo o que disse no início, que ambos não estavam um nos planos do outro... e ainda assim foi incrível, indescritível... mas acabaram por se afastar, uma pena... um desperdício... de corações... de sensações... de amores ... e de ilusões....

(mas olha, ele ainda sonha com ela, e ela ainda pensa nele)


***************** ************ ***************

Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém...
Posso apenas dar boas razões para que gostem de mim...
E ter paciência para que a vida faça o resto...





Ah , a madrugada foi boa ontem "fofocando" com a Samyyyyyyyyy. Nossa quanto tempo não nos falavamos, é sempre bom colocar adubo nas grandes amizades que temos, mas que na maioria das vezes o tempo, o dia a dia, a distancia teima em levar. E como sempre, é maravilhoso saber que nada mudou.
Sorrimos ,gargalhamos, falamos sério e até ficamos tristes. Novidades contadas, vidas partilhadas, ops ou pelo menos um pedaço partilhado, tão somente o que o tempo permite.

Lembranças,lembranças , lembranças...

Oh, Mulher saudosista que sou. Detalhe... não consegui dormir. ¬¬

Claro, o "meu diamante" foi citado... fiquei um pouco triste por saber certos detalhes q não soube no passado.

Ah mas deixa p lá, quando entrego nas mãos do SEnhor ele cuida e faz tempo q entreguei,então, ele está sendo bem cuidado, assim como cada um dos meninos, ainda que alguns de nós esteja bem afastado ( da caminhada) , DEus nos tem cuidado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário